Caixa de pesquisa.

Resultados de pesquisa.

Visitas online e Contador de Visitas

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Olympus cria bela campanha no YouTube - The PEN Story

Pouca gente sabe, mas o YouTube é considerado o segundo maior buscador da internet, perdendo apenas para o Google em número de consultas. Também, não é difícil encontrar a informação desejada num serviço que recebe 20 horas de conteúdo por minuto. Um dos meus passatempos favoritos no YouTube é escolher um tema específico e sair garimpando vídeos relacionados a ele. Confesso também não resistir a um e-mail de um amigo apenas com um link e dizendo “veja esse vídeo quando tiver um tempinho”.

O último deles chegou pela colega Livia Deodato, repórter de cultura aqui da revista ÉPOCA. Um filme publicitário da Olympus, fabricante de câmera digitais. O vídeo tem pouco mais de três minutos e conta a história dos 50 anos da linha de máquinas Pen, que começou a ser fabricada em 1959.

Em vez de mostrar a evolução tecnológica da câmera, o vídeo retrata a trajetória de vida de um homem com suas fotos colocadas em sequência (Não, não ficou um videoclipe clichê). As fotos começam em preto e branco, quando o personagem está em seus primeiros anos de escola. As imagens passam a ganhar cores tímidas na adolescência e terminam representando um senhor com mais ou menos 65 anos, clicado com uma versão digital da máquina Pen. Segundo a Olympus, foram tiradas mais de 60 mil fotos para a montagem do filme.

O que faz com que o vídeo fique mais imperdível é a trilha sonora. Uma belíssima música chamada Down Below. A história também tem algumas entrelinhas instigantes. Apesar de ser um vídeo de aníversário, ele termina num clima meio póstumo. O personagem se casa quando jovem, mas sua mulher desaparece do vídeo sem explicação. Já na comemoração da passagem do ano 2000 e no passeio de balão, ele aparece com um possível companheiro do mesmo sexo. O site nos faz o favor de colocar um link para download da música no formato MP3 (Clique aqui http://olympus.eu/penstory/ para baixar).

Bruno Ferrari

...

Filme Coisas - Uma tentativa do poder público de evitar o abandono de cães e gatos nas ruas de São Paulo

Abandono Campanha da Prefeitura de São Paulo 2009 - Exerça Posse Responsável e Não Abandone

Isso é bom demais!!!

Assista ao filme criado pela NovaS/B para Prefeitura de São Paulo.

O comercial, que chega à telinha nesta quinta-feira (02), é uma tentativa do poder público de evitar o abandono de cães e gatos nas ruas de São Paulo, que atualmente é um dos principais problemas de saúde pública da cidade e vem aumentando nos últimos anos.

O filme faz parte de campanha que divulga o "Probem – Programa de Proteção e Bem-Estar de Cães e Gatos", lançado pela Prefeitura.

Além do comercial, a ação conta com peças para rádio, internet, cartazes e folhetos.

Para dar sustentação ao Probem, a NovaS/B criou um site de apoio aos proprietários de animais e também para aqueles que pensam em adotar um, com dicas e cuidados que os bichos de estimação exigem.

Ficha Técnica:

Título: Coisas
Anunciante: Prefeitura Municipal de São Paulo
Produto: Institucional (Abandono de Animais)
Agência: Nova S/B
Diretor de Arte: Marcelo Maia
Redatores: Bruno Faulhaber e Fábio Ludmer
Diretor de Criação: Ricardo Furriel
Fotógrafo: André Faccioli
Tratamento de Imagem: Furia
Produtora do Filme: Cara de Cão
Diretor de Cena: Ernani Nunes
Diretor de Fotografia: Bruce Douglas
Produtora de Áudio: Hilton Raw
Produtora de Internet: Sinc
Atendimento: Elisângela Oliveira e Thiago Furtado
Aprovação: Marcus Vinicius సిన్వల్

Aquarela Do Brasillllllllll !!!!! - PARECE UM CORAL DE BRASILEIROS, MAS É DA LONGÍNQUA ESLOVÊNIA !!!

Reparem a perfeição na dicção das palavras.
Pode-se perceber levemente a pronuncia diferente da nossa, mas é de arrepiar.

Show de bola do BR6 e Perpetuum Jazzile

PARECE UM CORAL DE BRASILEIROS, MAS É DA LONGÍNQUA ESLOVÊNIA !!!

Acreditem!!!!

Clica no link abaixo para assistir o vídeo
http://www.youtube.com/watch?v=jmttwEHdfB0

Aquarela do Brasil by Perpetuum Jazzile feat. BR6, performed live at Vokal Xtravaganzza 2008 (October 2008)

!!! PERPETUUM JAZZILE + THE REAL GROUP @ Vokal Xtravaganzza 2009 (Ljubljana, November 2009) !!!

For more information check out http://www.perpetuumjazzile.si/en
To buy CD pls visit http://www.perpetuumjazzile.si/shopAquarela do Brasil by Perpetuum Jazzile feat. BR6, performed live at Vokal Xtravaganzza 2008 (October 2008)

!!! PERPETUUM JAZZILE + THE REAL GROUP @ Vokal Xtravaganzza 2009 (Ljubljana, November 2009) !!!

For more information check out http://www.perpetuumjazzile.si/en
To buy CD pls visit http://www.perpetuumjazzile.si/shop

Sao Paulo 1943

Raridade São Paulo 1943

“Este filme, de cerca de 15 minutos (veja com calma, portanto), foi feito pelo governo dos EUA durante a Segunda Guerra. A intenção era "apresentar" São Paulo aos americanos e a quem eventualmente quisesse informações by America sobre países alinhados/aliados. As imagens, de altíssima qualidade, e o texto, laudatório mas sem erros comuns aos americanos — como mostrar o obelisco de Buenos Aires e identificá-lo como o Cristo Redentor, por exemplo —, revelam uma cidade de 1,3 milhão de habitantes, 65 anos atrás, que reluzia de progresso e esperança.
Claro que SP já tinha problemas e pobreza. Mas em outra dimensão. Não dá para comparar com hoje. Mal dá para acreditar que se trata da mesma cidade, do mesmo país, do mesmo planeta. Vejam as casas, os jardins, as escolas, as avenidas, os parques… “


No ar: ANDA, Agência de Notícias de Direitos Animais

28 de novembro de 2008. 15 horas, horário de verão. Está oficialmente no ar a ANDA, Agência de Notícias de Direitos Animais. O primeiro portal jornalístico voltado, exclusivamente, para fatos e informações do universo animal.


A ANDA surge para difundir na mídia os valores de uma nova cultura, mais ética, mais justa e preocupada com a defesa e a garantia dos direitos animais. Com profissionalismo e coragem, a ANDA abre um importante canal com jornalistas de todas as mídias e coloca em pauta assuntos que até hoje não tiveram o merecido espaço ou foram mal debatidos.
A proposta da ANDA é servir também de referência a toda a sociedade, respondendo aos questionamentos, levando à reflexão e incentivando atitudes éticas, sempre sob o foco dos direitos animais.

A mensagem de convivência pacífica entre animais humanos e não-humanos ganha destaque no portal em temas como Filosofia, Ciência, Direito, Meio-Ambiente, Literatura, Educação, entre tantos outros.

A nova agência é fruto da consciência, do esforço e da colaboração de muitas pessoas que vivem e trabalham com respeito por todas as formas de vida. Somos uma equipe multidisciplinar composta de jornalistas, filósofos, biólogos, nutricionistas, advogados, promotores, professores, escritores, publicitários, artistas, estudantes e ativistas. Com algo em comum: a defesa dos direitos animais. É com confiança que damos o primeiro passo nessa importante e necessária caminhada.

ANDA, siga esta pegada! A humanidade precisa dar mais este passo.

Acesse e divulgue: www.anda.jor.br


..

Pense bem nas suas escolhas…. - Campanha - EU ESCOLHO

Vi esse vídeo no O Futuro do Presente (http://www.ofuturodopresente.com.br/).

Diz tudo. Cada um tem o direito de escolher o que quiser, desde que faça conscientemente.

EU ESCOLHO é uma campanha motivacional e beneficente. Busca levar as pessoas a um instante de reflexão mostrando que sua próxima ESCOLHA pode mudar o rumo de sua vida.

O crescimento pessoal é parte de atitudes contínuas de boas mudanças de hábitos, consequentemente as alterações benéficas de pensamentos são as principais responsáveis por essas mudanças que condicionam à felicidade. O projeto quer que as pessoas pensem diferente e visa alcançar isso através de pequenas sugestões de escolhas feitas ao longo do dia. Acima de tudo, quer mostrar que tais escolhas influenciam de maneira substancial nos eventos concretos do dia-a-dia.

Hoje e sempre, proponho para cada um de nós, pensar antes de escolher qualquer coisa: que horas vai acordar, o que vai comer no café, que roupa vai usar, o que vai fazer… E não só pensar “esse porque eu quero”, mas pensar globalmente, no que tudo isso acarreta, quanto isso custou para ser feito, quem fez, para onde vai, tudoooooo!!! Cansa, mas eu tenho CERTEZA de que a gente consegue rever muitas atitudes com esse exercício.

VISTA ESSA CAMPANHA, VIVA ESTA IDÉIA.


SEJA RESPONSÁVEL POR SUAS ESCOLHAS

Game da reforma ortográfica


A FMU, em parceria com a Retoque Comunicação e o LivroClip, apresenta o Game da Reforma Ortográfica, uma maneira interativa e divertida de aprender mais sobre as novas regras da língua portuguesa.

Confira o game abaixo e aproveite para conhecer mais sobre as alterações da reforma ortográfica.

Questões sobre a espiritualidade dos animais


1. Nos livros de André Luis e Chico Xavier e outros autores há citações sobre a presença de animais no mundo espiritual. Onde há na codificação o ponto que fala sobre os animais no mundo espiritual?


R: Leia o capitulo “Os Animais e o Homem”, que é todo sobre este assunto. A codificação espírita não diz que não existem animais no mundo espiritual. O que há é apenas a citação de que não há espíritos errantes de animais na erraticidade. Aqui neste enunciado é que se cria a confusão, pois a palavra erraticidade serve para designar a vida do espírito liberto do corpo físico, enquanto a palavra errante é apenas sinônima de nômade. Não deveria haver esta confusão, pois são termos completamente independentes. Um espírito pode estar na erraticidade e ser errante ou pode estar na erraticidade e NÃO ser errante, isto é ter a liberdade de ir para onde quiser naquela dimensão. Ka
rdec pergunta ao Espírito de Verdade se os animais, tendo em vista sua inteligência e liberdade de ação, possuem alma. A resposta positiva não deixa dúvida de que os animais têm alma e complementa dizendo que em cada ser há apenas uma única alma. Kardec pergunta se a alma dos animais conserva sua individualidade ao chegarem à espiritualidade e a resposta novamente é positiva. Portanto na Codificação encontramos a concordância sobre a literatura espírita sobre a existência de espíritos de animais no mundo espiritual.



2. As obras de Chico Xavier (André Luiz), que falam da existência de animais no mundo espiritual estariam em contradição com a Codificação?


R: Não. Não há contradição, há apenas falta de compreensão de nossa parte, pois além da confirmação do espírito da verdade de que há espíritos de animais na espiritualidade, a própria ciência já demonstrou isso, bem como os relatos e
spontâneos de pessoas que viram espíritos de animais. (Ver Revista Espírita – 1865)



3. Depois de desencarnarem, as almas dos animais vivem no mesmo plano espiritual que os espíritos humanos?


R: No Universo somente existem os planos espiritual e físico. Ou estamos em um ou estamos em outro. Como diz o Espírito de Verdade sobre o espírito dos animais, estando desligados dos corpos físicos, eles se encontram na erraticidade, isto é no plano espiritual. Ao serem colocados (“utilizados”) para reencarnarem, retornam ao plano físico. Portanto a morada dos espíritos é a morada de todos os espíritos, não importando se de animais, vegetais, minerais ou humanos. Todos somos espíritos.




4. Por que se verifica que alguns animais têm mais sorte que outros. Enquanto uns sofrem outros tem vidas tranquilas? Os animais têm Carma?


R: Não. Os animais não têm carma ou dívidas morais com o passado. As alegrias e dificuldades porque passam os animais são para o seu aprendizado. Os espíritos desta fase se revezam em situações difíceis e alegres. Em um momento podem ter uma vida boa (feliz), noutra cheias de amarguras e tristezas para aprenderem sobre alegrias e tristezas e não para resgatarem algum mal feito no passado.




OBS.: O Capítulo “Os Animais e o Homem”, citado na resposta à pergunta 1, faz parte do Livro dos Espíritos, Livro 2, Cap. 11.

Fonte: Blog Marcel Benedeti


Papinha Milagrosa para animais



Essa receita tem salvo muitos bebes com inapetência (falta de apetite), erliquia, babesia, anemia, e outras doenças.

Ingredientes:
Fígado, coração e músculo de boi (200 gr de cada), inhame (1 inteiro de bom tamanho), beterraba (1/2 média) e cenoura (1 média). Cozinhar com uma pitada de sal e bater no liquidificador em consistência de purê.
Misturar esse patê com a ração. Se seu cão não come ração, misture com arroz.

Não se assuste se o coco sair avermelhado, é por conta da beterraba.

Sei, de casos de cães que se recuperaram em uma semana comendo a papinha.
Outros que engordaram quase 2kg em 20 dias.

Vamos divulgar para ajudar o máximo de cães

Ajudem-nos a ajudar os animais repassem nossos e-mails, um simples click pode fazer essa mensagem chegar à pessoa certa.


A IMPORTANCIA DA PAUSA

"As montanhas estão com olheiras,

os rios precisam de um bom banho,

as cidades, de uma cochilada,

o mar, de umas férias,

o domingo, de um feriado..."



Toda Sexta-feira à noite começa o Shabat, o Sábado sagrado para a tradição judaica.

Shabat é o conceito que propõe descanso ao final do ciclo semanal de produção, inspirado no descanso divino, no sétimo dia da Criação.

Muito além de uma proposta trabalhista, entendemos a pausa como fundamental para a saúde de tudo o que é vivo.

A noite é pausa, o inverno é pausa, mesmo a morte é pausa.

Onde não há pausa, a vida lentamente se extingue.

Para um mundo no qual funcionar 24 horas por dia parece não ser suficiente, onde o meio ambiente e a terra imploram por uma folga, onde nós mesmos não suportamos mais a falta de tempo, descansar se torna uma necessidade do planeta.

Hoje, o tempo de "pausa" é preenchido por diversão e alienação

Lazer não é feito de descanso, mas de ocupações "para não nos ocuparmos".

A própria palavra entretenimento indica o desejo de não parar.

E a incapacidade de parar é uma forma de depressão.

O mundo está deprimido e a indústria do entretenimento cresce nessas condições.

Nossas cidades se parecem cada vez mais com a Disneylândia.

Longas filas para aproveitar experiências pouco interativas.

Fim de dia com gosto de vazio.

Um divertido que não é nem bom nem ruim.

Dia pronto para ser esquecido, não fossem as fotos e a memória de uma expectativa frustrada que ninguém revela para não dar o gostinho ao próximo...

Entramos no milênio num mundo que é um grande shopping.

A internet e a televisão não dormem.

Não há mais insônia solitária; solitário é quem dorme.

As bolsas do Ocidente e do Oriente se revezam fazendo do ganhar e perder, das informações e dos rumores, atividade incessante.

A CNN inventou um tempo linear que só pode parar no fim.

Mas as paradas estão por toda a caminhada e por todo o processo.

Sem acostamento, a vida parece fluir mais rápida e eficiente, mas ao custo fóbico de uma paisagem que passa.

O futuro é tão rápido que se confunde com o presente.

As montanhas estão com olheiras, os rios precisam de um bom banho, as cidades, de uma cochilada, o mar, de umas férias, o domingo, de um feriado...

Nossos namorados querem "ficar", trocando o "ser" pelo "estar".

Saímos da escravidão do século XIX para o leasing do século XXI - um dia seremos nossos?

Quem tem tempo não é sério, quem não tem tempo é importante.

Nunca fizemos tanto e realizamos tão pouco.

Nunca tantos fizeram tanto por tão poucos...

Parar não é interromper.

Muitas vezes continuar é que é uma interrupção.
O dia de não trabalhar não é o dia de se distrair -literalmente, ficar desatento.
É um dia de atenção, de ser atencioso consigo e com sua vida.

A pergunta que as pessoas se fazem no descanso é "o que vamos fazer hoje?" - já marcada pela ansiedade.
E sonhamos com uma longevidade de 120 anos, quando não sabemos o que fazer numa tarde de domingo.

Quem ganha tempo, por definição, perde.
Quem mata tempo, fere-se mortalmente.
É este o grande "radical livre" que envelhece nossa alegria - o sonho de fazer do tempo uma mercadoria.

Em tempos de novo milênio, vamos resgatar coisas que são milenares.
A pausa é que traz a surpresa e não o que vem depois.

A pausa é que dá sentido à caminhada.

A prática espiritual deste milênio será viver as pausas.

Não haverá maior sábio do que aquele que souber quando algo terminou e quando algo vai começar.

Afinal, por que o Criador descansou?

Talvez porque, mais difícil do que iniciar um processo do nada, seja dá-lo como concluído.


Nilton Bonder

PRECE DA SOLUÇÃO

A Prece da Solução é crer que tudo já está resolvido.

Tudo está perfeito na vida e no Universo.

Aquilo que me faz viver, aquilo que põe vontade em mim, é a Fonte da Vida que aparece em mim.
Porque Ela tem no Universo todas as soluções para mim.
Eu acredito em todas as soluções Acredito em todas as saídas.
Acredito em toda modificação.

Acredito de coração, que tudo se renova, tudo recomeça, tudo avança, tudo progride, tudo renasce, tudo se reforma.

Acredito na generosidade do Universo para comigo e para com todos.

Abro, neste instante, as portas da confiança do meu coração à generosidade da vida.

Ao abrir as portas, a luz me aquece e a confiança brota; o resto é ilusão.

Tudo vem a mim na medida certa das minhas atitudes; e minha atitude, agora, é de fartura.
Abro minhas mãos como quem solta o que prende.

Solto o passado que não me serve e o futuro ausente.

Abro minhas mãos para receber.
Abro minhas mãos para deixar ser.
Abro minha mente para ouvir, meu coração para sentir, meu colo para receber.

Liberto minhas pernas para caminhar, minha garganta para expressar,
meus olhos para ver, meus ouvidos para escutar.

Liberto minhas costas para não precisar carregar, me liberto do mundo para não me escravizar.

Largo este mundo para dominá-lo, não pergunto para entendê-lo, não chamo para alcançá-lo.
Meu silêncio é a confiança que tudo é solução.

Meus planos, eu não penso.
O Universo é o grande pastor de toda ovelha, porque Deus aos homens se assemelha,
e cria neles as chances, o recomeço, a renovação.

Nada falta para nenhum filho, o eterno Pai concede tudo na medida de cada um.

E minha medida agora é a generosidade com que perdôo o inimigo;
o indivíduo que passou por mim e mostrou a minha intolerância e as minhas limitações.

Liberto aos outros do julgamento, os críticos do meu lamento, os agressores do meu sofrimento.

Liberto-me dos olhos dos outros, da boca alheia,
do palco das mentiras para ficar na minha verdade interior.

Não sou como todos e não preciso ser.

A vida como é para os outros não tem que, necessariamente, ser a minha.

Eu não tenho medo.

Quero dizer bem claro ao Universo que não tenho medo de ser o único a ser feliz na Terra,
a ser muito rico na Terra, a viver na chuva de bênçãos constantes;
não tenho medo de ser aquele que não tem medo, não tenho problemas de ser aquele que não tem problemas, não tenho vergonha de ser aquele que não tem vergonha,
não tenho pudor de ser aquele que não tem pudor.

Assim, me permito viver na eterna benção do fluxo constante das portas que eu mesmo abro,
sabendo que Deus só faz por mim quando em mim eu planto Deus
- a consciência do Bem, a consciência do melhor.

Todos os canais para a solução estão abertos, porque, na verdade, nunca se fecharam.

Não há problemas.

Tudo está certo.
Está certo este momento, essa prece; está certo o que eu como,
o que eu falo, o que eu vivo - tudo é benção na minha vida.

Eu aceito esta benção como um filho pródigo escolhido recebendo a sua recompensa.

Aceito a vida no que há de dor e no que há de saber.
Aceito a vida com ou sem amor.
Aceito a vida pelo dom que ela é; no que é simpático e antipático, no que é prazer e no que não é.
Aceito a vida inteira porque vejo nela a benção em todos os sentidos;
o que me falta me ensina aquilo que não tenho, o que eu tenho me ensina o que é ter as coisas.

Tudo me leva, tudo se mostra, tudo me reconhece;
tudo me mostra a mim mesmo e tudo me eleva.

Estou em paz.

Só o Bem é real, só o Bem é verdadeiro, estou em paz, neste gesto em que abro os meus braços da fraternidade e comungo com o Universo de bênçãos e de Bem.

Neste momento é o que mais me convém.

Tudo é assim porque assim está, porque esse é o ponto onde eu moro.

No Universo onde me encontro, na atitude que tomo, na bondade imensa que a Vida me concedeu da liberdade de criar o mundo que eu quiser e de me colocar onde eu bem entender.

Neste instante, eu me coloco no terreno da paz e da confiança plena.

Na certeza que tudo que eu quero, tudo eu tenho, que todo querer é poder, e já é ter.

E que, na chama desta confiança, reforço todo Bem daquilo que está,
porque tudo já está e tudo está aparecendo na consciência pouco a pouco.

Nesta paz que eu fico, eu vou transformando esta Prece da Solução num gesto contínuo na minha vida.

Eu vou viver só no aqui e no agora, sem pensar que existe hora, porque o Universo não tem tempo,
porque a Vida é sempre só o que eu posso sentir, a Vida toda é só esta aqui, aquela que eu sinto agora.

Agora é eterno, pleno e real, por isso eu sou eterno pleno e real.

Porque sou aquele que está além do tempo, porque eu sou a consciência viva do próprio Universo.






...

Coisas de Cachorro

Vai te garantir aquele sorrisinho gostoso, rsss।

video

Viver não dói


Viver não dói



Definitivo, como tudo o que é simples.
Nossa dor não advém das coisas vividas,
mas das coisas que foram sonhadas
e não se cumpriram.

Por que sofremos tanto por amor?

O certo seria a gente não sofrer,
apenas agradecer por termos conhecido
uma pessoa tão bacana,
que gerou em nós um sentimento intenso
e que nos fez companhia por um tempo razoável,
um tempo feliz.

Sofremos por quê?

Porque automaticamente esquecemos
o que foi desfrutado e passamos a sofrer
pelas nossas projeções irrealizadas,
por todas as cidades que gostaríamos
de ter conhecido ao lado do nosso amor
e não conhecemos,
por todos os filhos que
gostaríamos de ter tido junto e não tivemos,
por todos os shows e livros e silêncios
que gostaríamos de ter compartilhado,
e não compartilhamos.
Por todos os beijos cancelados,
pela eternidade.

Sofremos não porque
nosso trabalho é desgastante e paga pouco,
mas por todas as horas livres
que deixamos de ter para ir ao cinema,
para conversar com um amigo,
para nadar, para namorar.

Sofremos não porque nossa mãe
é impaciente conosco,
mas por todos os momentos em que
poderíamos estar confidenciando a ela
nossas mais profundas angústias
se ela estivesse interessada
em nos compreender.

Sofremos não porque nosso time perdeu,
mas pela euforia sufocada.

Sofremos não porque envelhecemos,
mas porque o futuro está sendo
confiscado de nós,
impedindo assim que mil aventuras
nos aconteçam,
todas aquelas com as quais sonhamos e
nunca chegamos a experimentar.

Como aliviar a dor do que não foi vivido?

A resposta é simples como um verso:
Se iludindo menos e vivendo mais!!!

A cada dia que vivo,
mais me convenço de que o
desperdício da vida
está no amor que não damos,
nas forças que não usamos,
na prudência egoísta que nada arrisca,
e que, esquivando-se do sofrimento,
perdemos também a felicidade.

A dor é inevitável.

O sofrimento é opcional.
Carlos Drummond de अन्द्रदे


...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...